O INÍCIO

O PSTC surgiu em 1994, a partir de uma proposta de um grupo de empresários. Eles tinham como objetivo criar em Londrina um centro esportivo para o desenvolvimento técnico da prática do futebol e a formação de atletas profissionais.

Os frutos começaram a render já em 1998. A primeira grande revelação do PSTC foi o volante e atual técnico da equipe profissional, Reginaldo Vital, negociado em 1998 com Gamba Osaka- JAP, através da parceria com o Paraná Clube.

 

CONQUISTAS

Estando sempre entre as quatro melhores equipes do Paraná, o PSTC conquistou o primeiro título de expressão no ano 2000, quando venceu o Campeonato Paranaense Sub-17. Este feito voltou a se repetir em 2002, 2003 e 2008, ano em que também foi campeão do Campeonato Paranaense Sub-15 pela primeira vez.

 

FUTEBOL PROFISSIONAL

Tradicionalmente conhecido pela atuação em categoria de base, desde 2010, devido a exigência da Lei Pelé, o PSTC passou a ter um time profissional. Já em 2012, o PSTC ficou com a 3ª colocação, chegando assim à Segunda Divisão do Campeonato Estadual. No ano de estreia na segundona, o clube fez uma parceria com Cornélio Procópio, tornando-se o PSTC Procopense, equipe que terminou sua participação na 6ª colocação em 2013 e 4ª colocação em 2014.? 

Com o Estádio Ubirajara Medeiros em Cornélio Procópio passando por reformas, o PSTC mandou seus jogos em Sertanópolis. A campanha não poderia ter sido melhor, foram 14 jogos, com 9 vitórias e a conquista de uma vaga na série A do Campeonato Paranaense. Além disso, o PSTC Procopense fechou com chave de ouro sua participação, sagrando-se Campeão Paranaense da Segunda Divisão de forma invicta. 

Em 2016, o PSTC Procopense disputou a série A do Campeonato Paranaense e garantiu uma vaga na série D do Campeonato Brasileiro 2016 após vencer o J.Malucelli nas semifinais da competição. Foi a primeira vez que o time disputou a competição. 
Já na série D, o PSTC Procopense caiu no grupo A16 e acabou sendo eliminado da próxima fase após ficar em quarto e último lugar do grupo. Ao total foram seis jogos, uma vitória, três derrotas e dois empates.


Em 2017, o time não fez boa campanha e acabou caindo para a Segundona do Paranaense, onde se manteve nos anos de 2018 e 2019.


Em 2019, o PSTC Procopense voltou a elite do Campeonato Paranaense, após ser campeão da Segundona, com um campanha forte e vitoriosa.

 

 

REVELAÇÕES

Em 2000, os destaques da equipe no Campeonato Paranaense foram o meia Jadson, e o atacante Dagoberto, que foi o artilheiro do campeonato neste ano e em 2001 se destacou pela equipe profissional do Atlético Paranaense, conquistando o título Brasileiro e sendo convocado pela Seleção Brasileira Sub-20 e Olímpica. Jadson também participou da Copa América em 2007.

No ano de 2002, o destaque ficou por conta do volante Fernandinho (Manchester City - ING), que conquistou o Mundial Sub-17. Ele também foi campeão mundial Sub-20 com a Seleção Brasileira em 2003, marcando inclusive o gol do título. Já em 2014, o volante foi um dos destaques do Brasil na Copa do Mundo e em 2015 fez parte do grupo que participou da Copa América no Chile. 

O lateral Rafinha (Bayern de Munique - ALE) também jogou no PSTC. Ele defendeu as cores do clube de 1997 a 2001.

O lateral-esquerdo Abner, que defendeu a seleção brasileira Sub-17 no mundial de 2013 e hoje faz parte do elenco do Real Madrid - ESP.

A mais recente revelação do PSTC, é o zagueiro Vitão, que treinava na base do Palmeiras e recentemente foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Até hoje o PSTC já revelou mais de 150 atletas profissionais para clubes nacionais e internacionais. O maior destaque é o meia Kléberson (Fort Lauderdale Strikers - EUA), Campeão Brasileiro em 2001 pelo Atlético Paranaense e em 2009 pelo Flamengo. Em 2002, Kléberson foi Campeão Mundial pela Seleção Brasileira, sendo peça chave na conquista do pentacampeonato.